Registro de Leitura: Caligrafia para Relaxar



No último Natal, eu ganhei o Caligrafia para Relaxar da Amy Latta. Eu já tinha um livro de Lettering, que eu usei muito pouco (em parte porque está em alemão, em parte porque eu não gostei muito dele), então estava com um pouco de receio do que iria encontrar. Confesso que teve um pouco de prepotência, achando que o livro seria básico demais para minha "tamanha experiência em Lettering". Como sempre, a prepotência se mostrou equivocada e já no primeiro capítulo vi que o livro era perfeito para mim. A Amy mistura as técnicas de lettering com temas para crescimento pessoal. As artes são apenas um resultado e talvez por isso os resultados sejam tão bons.


Título
Caligrafia para Relaxar

Autor
Amy Latta

Editora
Sextante

Links
Skoob | Amazon | Saraiva | Cultura


Foram 47 capítulos de muito trabalho e autoconhecimento e estou muito satisfeita com tudo que aprendi e produzi. No pouco mais de um mês que levei para ler e fazer quase todos os  exercícios, vi minha técnica melhorar em uma velocidade que nunca achei ser possível. Toda minha visão de arte de lettering mudou depois desse livro e bom.... vamos dar uma olhada em algumas das artes?

>> Leia também: Minha Evolução no Lettering [2018-2020]


◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇



Esta é uma das minhas artes favoritas do livro porque foi nela em que eu realmente comecei a pensar mais em decoração. Antes desse livro, eu sempre deixava a decoração de lado, um pouco por não saber como fazer, um pouco por achar que só as letras já seriam o suficiente. Aqui está um dos meus maiores aprendizados com esse livro: como arte, o lettering não é apenas sobre o que está apresentado, mas no como. A forma é importante, porque ela é feita para agraciar os olhos do apreciador. Então, foi com essa arte que comecei a dar uma chance para as decorações.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


Uma das melhores sensações da vida é olhar para algo que você criou e pensar "Que foda que ficou". A (minha) autocrítica é sempre tão grande que momentos de autoaprciação são raros. Essa arte, contudo, fez até as mais chatas das minhas vozes internas se calar. Tudo que eu consegui pensar assim que terminei foi "Não acredito que eu fiz isso", com um sorriso enorme na boca. Mesmo depois de já ter passado um tempo, ainda estou encantada com a qualidade das minhas letras nesta arte.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇



Gosto desta arte principalmente pelo tema do capítulo, sobre deixar as coisas ruins que passaram para trás e trabalhar com a nova chance de fazer dar certo que temos todos os dias. Se tem algo que aprendi com esse livro é que continuar construindo o melhor, continuar aproveitando as chances sempre é o melhor caminho.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇




A PRÁTICA LEVA À EVOLUÇÃO foi uma das primeiras frases do livro. Ainda não estava convencida com o método do livro, mas já na metade do livro, eu tive que voltar para esse capítulo e lê-lo de novo e rever todas as minhas artes antigas. Surpresa: a prática REALMENTE leva à evolução.

>> Leia também: Minha Evolução no Lettering

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇



Apesar de não ser a melhor das artes que fiz com o livro, este lettering foi um marco para mim: foi o primeiro que planejei. Sempre que decido fazer uma arte, a única coisa que penso em: qual a frase. Não faço esboços antes. Simplesmente pego o papel e começo a fazer o rascunho e logo já passo a limpo. Não faço testes de layouts e de combinação de fontes... ou melhor, não fazia. Este foi o primeiro que fiz um esboço primeiro. Foi apenas um, pois logo gostei do que criei, mas foi muito mais fácil fazer a versão final com um esboço pronto. Acabei aderindo ao esboço no processo criativo.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇



◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇



Essa é uma das minhas artes favoritas. Adorei o resultado da palavra GENTIL e já quero fazer esse tipo de arte em todos os meus letterings.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇




Outra das artes em que eu me surpreendi com o resultado... e foi uma das que planejei antes de começar a fazer. Não que eu não goste das minhas artes espontâneas, mas o resultado é realmente diferente.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


O que achou do resultado? Quem aí também já brincou com esse livro?

Postar um comentário

0 Comentários