2019 em 19 fotos



Depois do desastre que 2018 foi para mim, com direito a muitas lágrimas, perdas e dúvidas, 2019 veio cheio de coisas boas, tão recheado de oportunidades e memórias que me modificaram e me transforaram em alguém melhor. Com a chegada do final do ano, tudo que me resta é agradecer, por tudo que esses (quase) trezentos e sessenta e cinco dias me proporcionaram. Então por que não fazer uma pequena retrospectiva?

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇

No começo do ano, decidi me dedicar à vida de modelo, o que me resultou em um total de 8 ensaios fotográficos feitos esse ano. Não é muito, mas só de olhar minhas primeiras fotos (em especial as fotos que tirei ano passado), já consigo ver uma melhora significativa na minha consciência corporal e minha presença.

Para comparar:
Janeiro de 2019 --- Novembro de 2019

   
(Foto: Samantha Garrote)                                                                 (Foto: Victoria Rodrigues)


Dezembro de 2019

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


Antes de 2019, eu nunca tinha pulado Carnaval. Nos meus primeiros anos de maioridade, o Carnaval de rua ainda não era tão popular - nem tão grande - em São Paulo como é hoje em dia. Quando ele começou a crescer (salvo engano, em 2014), tive uma sequência de Carnavais viajando. 2019 foi o primeiro Carnaval em que estive no Brasil desde 2014 e apesar de não ter muito como comparar (afinal, Carnaval no exterior não é a mesma coisa), viajar para Recife foi uma experiência incrível. Tão incrível que estou planejando passar o próximo Carnaval em Recife também.



◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇





Em junho, teve o tradicional Pub Crawl dos Desnamorados! Meus amores e eu marcamos presença mais uma vez, como já é uma tradição de quatro anos. Foi divertido? Foi muito mais que isso! Alguns outros amigos também foram agregados ao nosso grupo nesse ano, mas uma foto de nós três, o grupo inicial, não poderia faltar.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


No mês de julho, durante minhas férias do cursinho, fiz um pequeno tour pela Europa. Comecei pela Alemanha, onde fiquei duas semanas. Visitei Munique de novo, depois fui a Nuremberg e terminei minha rota da Alemanha, na minha amada Passau. Conheci pessoas maravilhosas e ainda visitei tanto duas amigas que tanto amo. 
Passau continua a mesma e me deu vontade de voltar para lá - digo, para a Alemanha. Não sei se para morar, como pretendia no ano passado, mas pelo menos passar mais uma temporada lá. Realmente colocar em prática meu plano de fazer meu LLM lá, que foi abandonado no meio do ano passado. Quem sabe daqui uns dois ou três anos?

>> Leia também: Passau
◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇

Não apenas na viagem conheci pessoas que se tornaram importantes para mim. Desde o ano passado, eu passei a frequentar a Party of Legends e conhecia duas pessoas que em tão pouco tempo (intervalo de menos de um ano) encontraram um lugar especial dentro do meu coração.


Além de conhecer pessoas novas, também fortaleci algumas amizades antigas e não-tão-antigas. Foi difícil finalmente aprender a agradecer quando alguém deixa nossa vida, já que não podemos obrigar ninguém a ficar, mas quando entendi o quão saudável era isso, parece que mais e mais pessoas chegaram e ocuparam os espaços então vazios. 

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


Por falar em viagens, em outubro, passei 10 dias na Bahia. Foi ótimo, não apenas pelo passeio em si, mas também por ter conseguido descansar um pouco dos estudos para o concurso público, que foram realmente cansativos durante esse ano. A companhia também foi ótima. Visitei um amigo meu, que conheci na Alemanha e veio para o Brasil (mais especificamente Salvador) para fazer um intercâmbio. Então, além de tudo, tive também como bônus praticar meu alemão (que parece que nunca ficará perfeito! Socorro! Já cansei de estudar).






◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


2019 foi o ano das artes para mim. Voltei para as aulas de dança, reapaixonei-me pelo violino, encontrei meu caminho para ficar (finalmente) satisfeita com a minha voz e, principalmente, escrevi muito! Olhando para trás e comparando a tudo que produzi, 2019 foi realmente um ano produtivo, um ano completamente fora de série!




Foto: Renan Bonfim




◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇

Por falar em escrita, 2019 foi meu primeiro ano como ML do NaNoWriMo. Eu não sabia o que esperar quando me inscrevi. Tinha algumas ideias, mas não sabia como as colocaria em prática, e ainda tinha um enorme receio de que não conseguiria completar meu próprio NaNo por ter muita coisa para fazer durante o mês de novembro. Mas aceitei o desafio...




Apesar de realmente ter muito o que fazer, mesmo antes de novembro, nunca me senti tão inspirada e tão motivada. Acho que motivar os outros e levá-los a acreditar que 50.000 palavras em 30 dias é possível me deu um gás extra. Tanto que terminei meu NaNo muito antes do prazo. E eu não poderia estar mais orgulhosa de mim. Tão orgulhosa a ponto de ter chorado ao final do meu NaNoWriMo.



>> Leia também: Diário NaNo 2019 

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


Em 2018, fui para a CCXP pela primeira vez. Fui em apenas um dia (acho que foi na sexta, se não me engano), mas decidi ir de cosplay. Foi a primeira vez que fiz a Mulher Maravilha e estava muito nervosa, mas redescobri minha paixão por cosplays, que nada mais é que uma forma de atuar, mesmo não estando em um palco. Em 2019, decidi voltar para o universo cosplayer. Não foi fácil. Fiz uma lista com vários projetos, mas alguns sequer saíram do papel (Pocahontas e Jasmine), outros deram certo no começo e depois deram muito errado (Haruno Sakura e Mulher Maravilha) e outros, que surgiram do nada, deram muito certo (Nidalee e Katarina). No geral, estou feliz pelo resultado e estou ansiosa pelos próximos eventos. Quero continuar melhorando meus cosplays e participando de outros eventos.


    


◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇




Em junho ganhei um companheiro novo, que mudou ainda mais a dinâmica da casa. Se o Nino parecia um demônio, o Duque se provou o próprio Satanás. E ainda por cima é baita dissimulado... mas é um amor quando quer colo. Quando eles não estão em casa - ou quando passo muito tempo longe deles -, dá uma saudade imensa. A vida fica tão vazia sem eles!





◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇

Depois desse ano tão marcante e até revolucionário na minha vida, tudo que me resta é agradecer o que me tornei e o que ainda estou me tornando, agradecer pela minha família e pelos amigos que o destino colocou no meu caminho e pelo que a vida me reserva para o próximo ano.



◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇

Para finalizar, uma última foto que simboliza como me sinto nesse momento


(Foto: Thiago Drummond)


◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


Postar um comentário

0 Comentários