Vai e Volta




Olá.

Eu sei que disse que não correria atrás - acredite, eu estava muito bem apesar da sua ausência. Minha lista de contatos sabe como me desapego fácil. Pessoas como eu vão efetivamente embora se você disser adeus... Mesmo que pessoas como você jamais o digam.

É desnecessário dizer, não é? Muito mais fácil sumir do que lidar com o fim de algo que você sequer sabe como definir. Sejamos sinceros: que você sequer deseja definir. Nem você nem eu, confesso. Mas não tem problema. Você estava bem com isso - eu, melhor ainda. Se há algo que não quero na minha vida é alguém que não queira ficar.

Mas mesmo assim, aqui estou, escrevendo para você mais uma vez...

Quer saber por que?

Algumas noites atrás, enquanto estava envolvida pelos braços de outro, pensei em você. Pensei em como seu abraço é mais aconchegante; em como gosto mais do seu perfume - em como te tocar me transborda, ao passo em que com ele... Nada. Só me senti vazia.

Foi fácil meu pensamento correr de volta para você - e o que é pior, desejar mais uma vez te ter. Mesmo que seja a última vez. Mesmo que seja uma última vez pela quinta vez. É porque não quero perder da memória o gosto bom de me sentir... Não sei explicar - e não importa, pois o que senti ao seu lado não precisou de explicação. Não precisou de definição. Apenas foi.

E se foi.

Uma pena. Nem sempre tudo que vai, volta.


Esse texto faz parte do Projeto 365 Temas.

Leia mais:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.