Projeto 52x5 - Março

sábado, março 31, 2018
Quando chega o final do mês, eu fico ansiosa para soltar as postagens do 52x5. Apesar de alguns temas serem especialmente difíceis de se responder, eu sinto como se eu estivesse me conhecendo cada dia melhor - além de ter anotado tantas coisas que poderei usar no futuro para escrever, não sobre mim, mas sobre personagens baseados nas minhas experiências.

Esse mês foi especificamente difícil. Dois temas me tomaram mais tempo do que imaginei, mas no final, entre mortos e feridos, salvaram-se todos. Bora ver o resultado?

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


Então eu tive um pouco de problema para escolher cinco coisas que eu nunca fiz.
Tive que "roubar" um pouco para encontrar as respostas. Acabei buscando-as no meu 101 Coisas em 1001 Dias.

1. Consegui completar um auto-desafio. Desde o meu antigo blog, o Plusert, eu não consigo terminar auto-desafios. Sempre começo com muito vontade e muito fôlego, mas raramente chego até a metade. Completar então... Mesmo o 52x5 e 101 Coisas em 1001 dias, eu já tentei na época do Plusert e não consegui terminar. Atualmente estou tentando me forçar mais a terminar as coisas a que me proponho através da organização.

2. Montei um quebra-cabeça com mais de 1.000 peças. Por uma longa época da minha vida, eu fui apaixonada por quebra-cabeças, mas sabe como é: as crianças crescem e viram adolescentes chatas. Em resumo: quando os quebra-cabeças deixaram de ser infantis, eu deixei de montar. Hoje eu tenho uma meta bem definida: quero montar, sozinha, um quebra-cabeça de pelo menos 2.000 peças.

3. Publiquei um livro. Já publiquei diversos dos meus escritos, tanto aqui quanto em diversos outros sites (Wattpad, Nyah! Fanfiction, entre outros), mas tem algo com os meus livros, mesmo os que já estão prontos, que não me deixa sequer um e-book publicar. Pelo menos não por enquanto. Vai entender?

4. Doei sangue. Não por não querer, mas porque meu peso não permite. Nunca consegui alcançar o peso mínimo.

5. Fiz trabalho voluntário. Uma coisas que eu gostaria de fazer, mas o comodismo e a falta de tempo me impediram. Quero arrumar tempo para fazê-lo ainda esse ano.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇


1. Game Boy. Acho que esse foi um dos brinquedos preferidos de toda a minha geração. Era a sensação da geração dos anos 90.

2. Coelhinho da Mônica. Eu era apaixonada pela Turma da Mônica, tanto que ganhei uma réplica do coelhinho. Adorava ele.

3. Giz de Cera. Eu gostava muito de desenhar - principalmente nas paredes.

4. Corda. Pular corda era uma das minhas diversões quando criança, principalmente na antiga casa do meu avô.

5. Nintendo 64. Na verdade, ele era do meu pai, mas eu adorava, mesmo que os jogos fossem escolhidos por ele.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇



1. Comer fondue. Apesar de eu não poder comer chocolate e ter minhas opções de fondue reduzidas, eu pelo menos consigo me divertir - e muito - com o fondue de queijo. Aaah, como eu adoro!

2. Tomar sopa. No inverno, eu gosto de comer comidas quentes. E poderia encher essa lista só com as gostosura do inverno, mas vou focar só na sopa, pois cafés e chás, por exemplo, ainda caem em bem em dias não tão frios.

3. Assistir filme. Convenhamos: nada é melhor do que se enrolar no cobertor e assistir aquele filminho delícia.

4. Correr. Estou falando de um frio suportável - aquele que ainda te deixa passear do lado de fora. A parte boa de correr no inverno é que não é tão insuportável quanto correr no verão, quando você fica ensopado de suor.

5. Festa Junina. Não consigo pensar em inverno e não pensar em festa junina. E nas comidas. Ai Meu Deus, tenho que parar de pensar em comida.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇



1. Alguém que conheço lê o que eu escrevo. Sinto-me mais a vontade com estranhos lendo do que com conhecidos.

2. Converso com um crush. Não sou tímida, mas fico tímida quando preciso conversar com alguém de quem gosto. Deve ser normal, não?

3. Alguém me elogia. Não estou falando do elogio do tipo "Você é linda", "Você é legal". Fico sem graça quando recebo elogios referente às minhas artes (no caso, o teatro e a literatura).

4. Percebo que fiz besteira. Não as besteiras grandes. Nessas eu me sinto culpada. Mas nas besteirinhas - como esquecer de colocar fermento no bolo heheh.

5. Sou o assunto.





Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.