Por Isso Escrevo

by - domingo, março 05, 2017



Escrevo porque necessito esvair de mim a emoção
Aquilo que em mim transborda. Emoções plenas de uma vida torta
Sob linhas qualquer me encontro, escondo, defendo. Existo
Fiz da poesia meu lar, diante das curvas da vida
Das ondas frenéticas Que teimam em me derrubar

Escrevo porque a vida já não me basta
Porque a solidão me dói. A ausência corri
A utopia já não me serve mais
Castelos imaginários se desconstroem
Com o sorpro do vento, foram se certezas
Amores, paz. Difícil saber o que permaneceu

O que resta quando tudo vai embora?
O que fica dentro de nós?
Solidão, ausência, vazio, dor.
Entre essa explosão caótica
Me cabe apenas um recomeço
Ainda que sem muita cor

A vida continua, por isso escrevo



Leia Também

0 comentários