Certeza


Nas noites em que as
Nuvens são tão densas
Que as cadentes 
Se condensam,
E os sonhos explodem em planetas
E a Lua, num cometa
Vem aniquilar 
O que restou  da solidão

Se depois disso restar algo
Que rasteje pelo espaço
Procurando uma centelha,
Por favor,
Não lhe dê certeza
E se tiver a oportunidade,
Não olhe para trás

E jamais salve a humanidade




0 comentários:

Postar um comentário

 

Curta