Letters

by - sexta-feira, agosto 05, 2016






Oi ...

É eu sei já fazem 1241 dias desde a última vez que eu te escrevi, e eu estive pensando quantas vezes nós dissemos ‘Oi’ e o quanto foi difícil dizer adeus, e estive pensando que eu esqueci o som da sua risada, mas eu espero que você esteja rindo bastante, porque foi tão difícil te ver daquele estado, e você tinha razão em dizer que um sempre sofre mais que o outro.
Eu havia aprendido que quem ama deixa livre, e eu te deixei livre porque eu nunca pensei que seria capaz de te fazer feliz, se eu fui covarde? Talvez.
Mas eu te amei naquele dia como se não fosse amar de novo. Mas eu nunca me senti capaz de te fazer feliz, eu simplesmente não sabia como fazer isso, mas todas as vezes que você ia, em silencio eu pedia para você voltar, e quando você voltava aquilo aquecia meu coração que ninguém havia aquecido.
Mas então dissemos adeus pela última vez, e eu tive que te escrever sobre os meus sentimentos, mas eu não queria colocar tudo em uma carta, porque eu achava que o verdadeiro sentimento precisa ser dito cara a cara, em gestos. Como eu queria que você tivesse secado minha lágrima, e como eu queria ter suas mãos uma última vez. Mas nós éramos cartas, nós éramos palavras.
Mas eu não me arrependo nenhum pouco de cada palavra que fomos, e ninguém nunca foi e nunca será como você, e esse é o problema.
Na verdade, o problema é que no final e lá no fundo quando algo de ruim acontece comigo eu sempre penso que você me entenderia, me ajudaria, que nunca encontrei ninguém como você, e eu não sei se quero isso, mas é porque eu simplesmente quero que você cuide de mim e das fragilidades como fazia. Eu ainda espero o último abraço que não damos, espero suas palavras gentis, e modo como nos entendíamos.
Fazem mais de 1241 dias que eu nunca mais disse a palavra ‘te amo’, eu não consigo. Eu sempre tive dificuldade de dize-la, até mesmo para você, mas então um dia eu simplesmente disse, e agora depois desse tempo todo eu não sei dizer mais.
Por que eu estou te escrevendo depois de tanto tempo? Só para dizer que ainda estou cumprindo a minha promessa, e eu sei que você também está cumprindo a sua.
Estamos percorrendo nossos caminhos em lados opostos, mas não precisamos de um fim da nossa jornada para no final lembrarmos um do outro, como você disse: “Você é e sempre será minha primeira experiência, e sempre estará na minha jornada, algo de você está marcado em mim. ”
Embora eu não entenda nada, embora eu não diga mais aquelas palavras que nos fazia sorrir, eu quero apenas dizer vou continuar cumprindo nossa promessa, e você sabe o que isso significa. Você ainda se lembra dela?

Com Carinho, suas palavras.


Leia Também

1 comentários