(Eu sempre mato) As coisas que amo





Sem forma, sem amor
Foi assim que me encontrou
Com sussurro nos olhos
E uma piada nos lábios...

Não, não, não
Não foi assim
Você sabe a verdade
Por que não conta pra mim?

Se eu a havia encontrado
Por que a tirou de mim?
Se eu a havia roubado
Por que a tirou de mim?

E de que me valeu
Todo esse amor
Que você me deu?
Se até hoje
Não consigo dizer

Que você morreu?



0 comentários:

Postar um comentário

 

Curta