Abissal




A dor não disfarça
No escuro, a esmo
Não importa o que eu faça
Nunca mais serei o mesmo

Uma face que eu mesmo
Desconheço
Uma síndrome escondida
Uma doença adquirida

Em tudo o que faço
Escondo o embaraço
Em face ao
Desespero

E o abismo se aproxima
De mim
E ri.




0 comentários:

Postar um comentário

 

Curta