Entenda a Letra - Imaginary

by - segunda-feira, outubro 12, 2015



Oi gente, vamos fazer uma coisa diferente? O meu post dessa semana vai tentar traduzir, de modo pessoal, a letra de Imaginary, da banda Evanescence. Evanescence me define. As letras de Amy Lee são verdadeiras traduções dos meus sentimentos e pensamentos, por essa razão eu tenha a afinidade tão grande com ela desde ouvir Lithium, que foi a música com que conheci a Banda.
Imaginary é a minha música favorita, pelo simples fato de ser uma descrição aberta do meu "eu interior", por isso esse entenda a letra será um pouco - se não muito - pessoal.

Imaginária 
Oh, flores de papel
Entre os muitos significados que essa frase pode ter, no que tange à mim, flores de papel refletem os livros que leio e que escrevo, são as flores formadas por palavras nas quais me escondo, o único refúgio seguro que tenho.
Eu permaneço no vão da porta
Do despertador gritando
Monstros chamando meu nome
Deixe-me ficar
Onde o vento irá sussurrar pra mim
Onde as gotas de chuva
Enquanto caem, contam uma estória
Imaginária é uma letra altamente interpretativa, funciona de um jeito para cada pessoa. É uma pessoa que cria um mundo e tenta desesperadamente fugir da realidade. Nos dois primeiros versos a gente vê ela no vão da porta sendo acordada pelo despertador, a porta representa a transição entre sonho e realidade e o despertador as coisas que a puxam de volta para a realidade, tentando aprisioná-la no vazio e frio mundo. Ela clama para ficar, e descreve as belezas do mundo de sua mente, ela quer permanecer no seu mundo seguro, onde tudo tem vida e cor, onde ela pode sorrir e chorar sem ser julgada por isso. O lugar criado para nunca envelhecer, para ser sempre criança;
No meu campo de flores de papel
E doces nuvens de canções de ninar
Eu repouso dentro de mim mesma por horas
E assisto meu céu roxo voar sobre mim.
Essa é uma descrição plausível do mundo citado na estrofe anterior. É um refúgio criado dentro de nossa mente, ou mesmo encontrado e alimentado nos livros. Um lugar onde temos o controle de tudo. Mas nessa estrofe vale ressaltar o 'céu roxo', fazendo umas pesquisas encontrei o significado da cor roxa e o motivo pelo qual essa fora a cor escolhida na letra: roxo deriva do Latim russeus, “vermelho-escuro” e transmite a sensação de prosperidade, nobreza e respeito. Roxo equivale a um pensamento reflexivo e místico. O profundo mistério que a cor evoca pode promover sensações de tristeza e melancolia. Assim como o preto, o roxo remete a nobreza e poder. Roxo simboliza respeito, dignidade, devoção, piedade, sinceridade, espiritualidade, purificação e transformação, representa o mistério, expressa sensação de individualidade e de personalidade, associada à intuição e ao contato com o todo espiritual. Bem, acho que isso já explica bastante coisa não é mesmo? 
Não diga que sou inalcansável
Neste galopante caos, a sua realidade
Eu sei bem o que existe
Além do meu refúgio adormecido
O pesadelo que eu construí
Meu próprio mundo para escapar
Essa estrofe reforça o pensamento dito nas anteriores, aqui é o típico diálogo que normalmente pessoas como eu (tidas problemáticas) tem com as pessoas que se consideram "normais" e com os especialistas que acham que nos entendem. Nós não somos inalcançáveis, nós temos consciência do mundo à nossa volta, o mundo além do que nós mesmos criamos, a diferença é a escolha de viver longe de um mundo frio, falso, cruel, difícil e sem cor. Nós criamos esses refúgios dentro de nós, porque somos incapazes de lidar com a realidade, e é ai que entra o penúltimo verso 'o pesadelo que eu construí', a realidade do mundo de soma das nossas consequências que resulta no mundo individual tido como um pesadelo que voluntariamente criamos e torna-se um pesadelo pelo fato de não conseguirmos mais nos desprender dele. É, como na letra, 'Meu próprio mundo para escapar.'

[Refrão]

Engolida pelo som do meu grito
Sem conseguir parar pelo medo de noites silenciosas
Oh, como eu anseio pelos sonhos do sono profundo
A deusa da luz imaginária
É algo que eu costumo escrever e citar sempre, não existe pesadelo pior do que você ser sufocada pelos seus próprios gritos silenciosos, aqueles que vivem apenas dentro de você. Nessa estrofe o eu lírico da música manifesta um desejo que pode ser interpretado de muitas maneiras por causa das palavras sono profundo noventa por cento das pessoas acha que ela deseja a morte. Pode ser, mas há um outro lado de ver, o sonho do sono profundo é o imergir no seu mundo imaginário, o próprio eu lírico é a deusa da luz imaginária a dona e comandante daquele universo fantástico no qual ela quer viver para sempre. O ' medo das noites silenciosas' é o momento em que vivemos no mundo real, no fundo é exatamente o que acontece, temos medo da realidade.

[Refrão]

Oh, flores de papel
Oh, flores de papel


Leia Também

0 comentários