O Canto da Sereia




Sobre o amor
Já se escreveu
Muito mais
Do que se leu.
Sobre a dor
Só se for por amor
Mas acho que já é hora
De se escrever sobre esta dor
Antes que ela seja quem eu sou

Não sei nem começar
Quando se trata da imensidão
Que assola o lar
Esse abismo de indiferença
Em que caí

Fechei os olhos
Por que não?
Não foi a senhora que me disse
Que os sonhos vem na escuridão
Então por que não durmo?

Caí pra dentro
E não consigo mais
Me levantar
A caverna de ecos
É o meu lar

Acho que já é tarde demais
Sem a dor, já não sou mais
Um escritor




0 comentários:

Postar um comentário

 

Curta