Aperta o Play




Deixa eu te contar amiga... Enquanto você está ai, encarando o celular, esperando ele te procurar, ele está pensando em qualquer outra coisa, menos te ligar. Acredite, não aconteceu nada - ele não foi sequestrado, não foi esquartejado -, ele apenas não quer conversar... Não com você, não agora.
Eu sei, dói admitir que sente falta de quem não se pergunta se você acordou bem ou se está pensando nele. Eu sei, dói gostar mais do que somos amadas e perceber que todos os minutos do dia gastos em pensamentos românticos são em vão. Dói começar a repensar todos os momentos que tiveram e, em função da dor, começar a distorcer cada uma de suas memórias, começar a procurar desculpas para odiá-lo, como forma de facilitar o esquecimento.
Pára. Não é assim que tem que ser. Joga esse celular longe. Levanta dessa cama. Veste sua melhor roupa - aquela mesmo que faz ele olhar torto para cada homem que te encara, aquela que você mais gosta. Coloca sua música preferida, dance na frente do espelho - se olhe, se ame. Escolhe seu melhor sorriso - aquele que nenhuma atriz de cinema tem, aquele que é só seu - e vai viver. Vai, que viver é a melhor forma de impedir o pensamento - é o melhor e mais natural jeito de esquecer.
Aperta o play e vai, pois, entenda, é isso que ele está fazendo - vivendo. Não é errado, então nada mais justo que você fazer o mesmo, até a hora que todos esses segundos angustiantes de espera percam o sentido.
Não pense muito, confie em mim. Apenas vai, que o que é seu, ninguém toma. Eu te garanto que, se tudo isso que te prende a ele realmente significou algo, ele vai parar de viver para te procurar. Até lá, você pode descobrir que ele não te importa tanto assim. E te garanto, amiga, se isso acontecer, você vai agradecer por não ter perdido a vida por quem te colocou no pause.



0 comentários:

Postar um comentário

 

Curta