Portas da Percepção: Ritual





Adormecido, esperou pra ver se o sono vinha
Deitando, se preparou para dormir
Orando, se deitou mais uma vez
Lendo, se preparou para ir ao cinema

Segue seu ritual. pensou, e não há de errar

Jantando, lavou as mãos
Entrando, girou a chave
Caminhando, desceu do ônibus
Olhando, se sentou na janela

Segue seu ritual, pensou, e não há de pecar

Esperando, bateu ponto pontual
Trabalhando, voltou do almoço
Cumprimentando, chegou mais cedo e esperou
Lendo, no caminho comprou jornal

Segue seu ritual, pensou, e não há de dever

Abençoando, deixou os filhos na escola
Ouvindo, ligou o rádio para se informar 
Procurando, se lembrou das chaves do carro
Berrando, acordou os filhos preguiçosos

Segue seu ritual, pensou, e não há de ceder

Caminhando, saiu pra comprar pão e jornal
Lavando, tomou um banho
Deitado, se preparou para ir pra cama
Adormecendo, esperou pra ver se o sono ia

Segue seu ritual, pensou, e há de, um dia, parar



0 comentários:

Postar um comentário

 

Curta