Portas da Percepção: Gostava Tanto de Você




Isso é tudo. Pensava eu outro dia nas pessoas que passaram. Amigos, professores, namorados. Notei que muitos se foram, não disseram adeus assim como não disseram “oi.” Vieram e partiram. Ponto. Eu até pedi a alguns que não me abandonassem, que não se esquecessem de mim. Mas mesmo assim se foram e de repente fim. A história acabou ali. Quem diria que seria assim. Você é meu melhor amigo. Ponto. Casinhos, inspirações, inimigos. Mas não adiantou. Nem pra mim. Eu sei que também, pra alguém fui eu quem partiu. Mesmo que tenhamos caminhado ao lado. Mesmo que tenhamos a única coisa mais importante que amor. Melhores amigos e amores. Eu te amo. Ponto. Gosto de você. Ponto. Adeus, meu amor. Adeus. Esqueci-me completamente das pessoas mais importantes. E aí me lembrei das mais importantes. As que ficaram sem que eu lhes pedisse nada.  Amor de Platão então. Amo o que não possuo. Amor de filho único então. Não amo quem me ama. Amor de pisciano então. Amo a quem doer. Amor de verdade. Eu chamo de saudades.



0 comentários:

Postar um comentário

 

Curta

Siga