Fogo

by - segunda-feira, maio 18, 2015




  Pega minha mão e me puxa para perto; me pega no colo, me coloca nos seus ombros, me leva de cavalinho; me abraça, me segura, qualquer coisa, só não me deixe ir. Não me deixe partir, não me deixe pensar que não se importa. É que sou um incêndio de sentimentos, pronta para queimar, pronta para colocar a casa a baixo, se necessário - só não estou pronta para encarar sua barreira de gelo.
  Como o Tocha Humana, não preciso de muito para incendiar - a única coisa capaz de me parar é seu olhar me congelando de ponta a ponta. Eu, vulcão que sou, fujo no primeiro grau a menos - corro para onde toda minha intensidade não seja apagada; corro para onde a neve se permita derreter.
  Então, se você me quer por perto, me dá seu casaco, canta no meu ouvido; dança apertado, ria sem motivo. Deixa eu entrar na sua fortaleza, afasta sua nevasca, me permita montar minha fogueira. Faça o que quiser, só não me deixe sentir frio.


Leia Também

0 comentários